4 de ago de 2011

é MARCO inferno

por Marco Nascimento


Assim como qualquer ser humano, logo que descoberto a gravidez de minha mãe, já se foi pensado em qual nome aquela nova criança (no caso, eu) iria receber.

Por minha sorte não foi escolhido um nome americano como Wellington, Washington, Wesley, Bryan, ou qualquer um outro nome que brasileiro gosta de “enfeitar” e colocar em seus filhos.

O nome escolhido pra mim foi simples e fácil, decidiram me registrar com o nome de Marco. Isso mesmo, Marco.

M de Macaco, A de Amor, R de Rato, C de Casa e O de Ovo.

Simples assim. Mas não sei como mesmo tendo um nome simples e popular, as pessoas assim mesmo conseguem erra-lo ao me chamar. Colocam S onde não tem, e mudam o Marco para Marcos. Sem falar naqueles que me chamam de Maicom, Marlon, Mauro... e assim vai.

Se com um nome tão simples, e fácil, já erram, imagina se me chamasse Erbetimoze, Valdemuples, Robercleverson, Minelvino ou Sudário... tenho até medo de como as pessoas me chamariam. (risos)

Mas entre erros e acertos só tenho a dizer que meu nome:

“é MARCO inferno”
(risos)

Texto em homenagem a Simone Lopes que se me chamar 10 vezes ao dia, vai errar meu nome em todas elas. E a todas as pessoas que já erraram ou ainda vão errar meu nome ao me chamar!

Abraços!


Obs.: Não tenho nada contra aos nomes americanos e enfeitados. // Todos os nomes citados neste texto são verdadeiros. Sim, existe alguém com o nome de Erbetimoze.

Um comentário: