24 de ago de 2011

Alguns homens já nascem póstumos...

por Fabi Prado


...já dizia o grande Friedrich Nietzsche e não há como não concordar com essa afirmação.

É comum vermos o ser humano apenas “sobrevivendo”. Poucos vivem a vida verdadeiramente.

As pessoas odeiam demais, falam demais, pensam demais, comem demais, dormem demais e sonham de menos, sorriem de menos, praticam o bem de menos e vivem de menos.

Ainda que não venhamos a realizar todos os nossos sonhos, devemos tê-los.

Ainda que não acreditemos mais no ser humano, devemos acreditar em nós ao menos.

Ainda que não achemos justo o que a vida nos reserva, reservemos a ela o revés pra que ela veja que não é páreo para nós.

Viver é uma arte que deve ser aproveitada a cada momento, afinal cada momento da vida é único e especial.

Até das tristezas e tragédias é possível tirarmos algum tipo de lição positiva e levarmos isso pra nossa vida.

Viver é íntimo, é algo que nos pertence, a vida é nosso maior bem a ser desfrutado. A vida merece ser vivida, lutada, amada e totalmente aproveitada porque nunca sabemos quando o fim chegará.

Hoje perde-se a vida a troco de nada, pra que nos preocuparmos em apenas levar a vida? É preciso mais. É preciso amar a vida e infeliz daquele que não a ama.

Desejo hoje que o pessimismo tome conta de você por cinco minutos e o otimismo tome conta do resto do seu dia. (Todo mundo tem os seus cinco minutinhos de pessimismo diário).

E aproveitando mais uma vez Nietzsche, eu te desejo que "Mesmo nos tempos de mais grave doença, você nunca se torne doentio".

Amigos, findo-me por aqui. Aquele abraço e até a semana que vem se Deus quiser.

2 comentários: