30 de jun de 2011

Um mês estranho!

por Marco Nascimento


“♪ Maio... já está no final...”

Ops! Errei. Maio já terminou há muito tempo... quem chega ao seu fim agora é o mês de junho.

Se maio foi um mês excelente, já não posso dizer o mesmo de junho. Tudo bem, este mês me proporcionou momentos bons e ruins, mas colocando na balança... ah, não foi nada legal.

A começar por aquele amor que maio me trouxe. Hoje ele ainda está aqui, mas já não me traz mais a mesma alegria, o mesmo sorriso. Ele, o amor, continua aqui, como uma boa lembrança que meu coração não quer esquecer. Com um fio de esperança, continua sendo amor.

Outra visita que tive em junho foi a da decepção. Ah, como me decepcionei. E o pior, não foi com uma ou duas pessoas, foram com várias. Mas tudo bem, assim eu aprendi e pude ver ainda mais como é o ser humano. Também, quem manda eu esperar demais das pessoas.

Tive ainda que conviver com a tristeza da despedida. Hoje não tenho mais o abraço apertado da Jeniffer, as “pausa reunião” para as enquetes da Stéfany, da Bruna e do Lipe, e nem a Regiane para tomar um café antes do expediente. Sinto falta dos bilhetes engraçados (às vezes dramáticos) do Gênesis e de corrigir a Simone toda vez que errava meu nome... “é Marco inferno”... (risos).

Tiraram-me até o elevador, ou melhor, a Thais, que dizer, as brincadeiras entre eu e a Thais no elevador. Sinto falta da seriedade do Leandro e até das broncas da Fran e do Kajuru (“conversas paralelas são passíveis de punição”). A despedida deste povo ai foi difícil, sem falar nos outros que não citei no texto, mas que continuam em meu coração...

Junho me deu uma nova oportunidade. Por isso não foi tão ruim. Foi neste mês que comecei a trabalhar em uma nova empresa, tendo assim a chance de aprender coisas novas, e ainda conhecer outras pessoas, ou seja, fazer novas amizades.

Como canta Roberto Carlos: “se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi”. E ainda me arriscaria a complementar com “o importante é que sobrevivi”.

Me despeço de junho com uma dor por tudo que passei, mas com a certeza que sou forte para superar estes momentos e me alegrar com as novidades. Hoje tenho saudades e tristezas, mas também há esperança (que nunca morre) de um novo mês bem melhor.

Um ótimo julho a todos, e um forte abraço!

29 de jun de 2011

As vitórias que levamos da vida

por Fabi Prado


Sempre me pergunto o que é de fato uma vitória, uma conquista???

Penso que é algo que plantamos no nosso dia a dia e não somente num acontecimento isolado, na colheita. A colheita apenas é favorável se o plantio for proveitoso.

Não raro vemos pessoas que lutam toda uma vida pra chegar ao seu objetivo final e verem a vitória lhe sorrindo.

Mas nem sempre há facilidade, ou eu diria, NUNCA há facilidade. O quem vem fácil, além de ir fácil, não tem o devido valor. A gente gosta de “ralar”. Se não ralarmos, não tem graça vencer, o sabor não é o mesmo.

É incrível como a vida nos condiciona até aprendermos a ser campeões.

Nenhum ator ganha o Oscar sem antes ter feito alguns filmes insossos; nenhum político consegue eleger-se prefeito sem antes ter sido pelo menos vereador; nenhum empresário alcança a fortuna sem antes ter faturado baixo alguma vez na vida.

É assim que funciona.

Um dos principais meios para se alcançar uma vitória é a perseverança, a insistência, a teimosia positiva em desejarmos verdadeiramente algo. O segundo principal meio é, sem dúvida, o esforço feito, o tempo demandado. E por fim, o terceiro e não menos importante meio é a disciplina, o ânimo de prosseguir. Sem disciplina pra irmos em frente, sem ânimo de recomeçar não chegamos a lugar nenhum.

Quer vencer??? Use a receita: Perseverança, Esforço e Disciplina temperada com muita resiliência sempre que necessário. Não há derrota que se apodere de quem persevera, de quem tem disciplina e nenhum esforço fica sem recompensa.

E uma hora ou outra a vitória te sorri. Acredite. A gente sempre é mais forte do que os obstáculos que temos que superar.

Como já diria uma velha e conhecida frase: Sucesso só vem antes de trabalho no dicionário.

Amigos, findo-me por aqui. Aquele abraço e até a semana que vem, se Deus quiser.

(Dedico esse texto ao meu namorado Raphael, com carinho.)

28 de jun de 2011

Quem Eu Sou

por Marco Nascimento Sandy Leah


A vida me mostrou
Que é pouco o que eu sei
Eu abro a porta
Pro que eu não perguntei
E assim eu vou

Procurando
Nos meus sonhos
Descobrindo quem
Realmente eu sou
Inventando um caminho
Libertando quem
Realmente eu sou

A vida é assim
Não vem com manual
E só perde quem não corre atrás
Quem não joga o jogo
Por ter medo de errar
Mas quem se sente pronto pra viver
Deixo o sol guiar o meu olhar
E assim eu vou

Procurando
Nos meus sonhos
Descobrindo quem
Realmente eu sou
Inventando um caminho
Libertando quem
Realmente eu sou

Quem realmente eu sou
E o meu caminho vai
Sem medo de chegar
Só vou olhar pra trás
Pra ver o sol se pôr

Procurando
Nos meus sonhos
Descobrindo quem
Realmente eu sou
Inventando um caminho
Libertando quem
Realmente eu sou

Quem realmente eu sou... ♫

27 de jun de 2011

Dreams

por Jucemara Oliver


Descobrimos com o tempo que sonhamos muito, em grande quantidade de tamanhos inexplicáveis, sonhos que parecem absurdos, depositamos sonhos em varias pessoas, e esperamos que elas plantem algo recíproco, sonhamos ainda mais quando elas dão um sinal de realidade, é ai que quebramos a cara e acordamos para a vida.

A maioria das pessoas não são, não querem, ou não podem ser do tamanho dos nossos sonhos, elas não entenderão a intensidade de seus reais sonhos, nunca vão dar sentimentos recíprocos, pois talvez nunca teve a audácia de sonhar tanto, assim como você sonha.

E então eu acredito naquela frase que fala para não depositarmos sonhos nas pessoas, porque não é que seus sonhos são pequenos, mais sim as pessoas.

Então... continue sonhando!

24 de jun de 2011

Minha Lista

por Mariana Perez


01) Ganhar a casa da Barbie rosa
02) Uma festa de aniversário com um mundo de bala de côco p
03) Uma bicicleta rosa p
04) Que a Princesa Sara possa viver feliz da vida com o Cavalo de Fogo
05) Que eu não seja a primeira a ser pega na Ponte do Rio Vermelho
06) Assistir a todos os episódios da Família Dinossauro comendo arroz e purê de batata p
07) Que a Flávia não use mais as minhas roupas e sapatos (essa foi forte rs!)
08) Depilação indolor
09) A minha mãe se recuperar bem da cirurgia p
10) Meu pai NUNCA mais comprar furadeiras (forte parte 2)
11) A Teca viver pra sempre
12) Fazer psicologia p
13) Tirar o aparelho dos dentes p
14) Uma bolsa nova da Victor Hugo
15) Ir ao show do U2 p
16) Morar perto dos meus irmãos
17) O Marco me mandar uma foto da Time Square com sacolas na mão
18) O Gustavo ter juízo (forte parte 3)
19) Tirar carteira de motorista p
20) Ter um quarto somente para sapatos
21) Assistir o U2 em LONDRESSSSSSSSS
22) Chegar aos 65 kg (forte parte 4)
23) Ver a minha avó de cabelos cor de algodão p
24) Os meus sobrinhos na faculdade
25) A Fabí passar no melhor concurso do Brasil
26) Ser Corinthians até morrer p
27) O Gabriel estudar mais (forte parte 5)
28) Uma casa no campo
29) Ler todos os livros que ganhei de presente
30) Comer feijoada sem dor no coração p
31) Saber quais os dias não tem texto novo no blog
32) Comprar um terreno, e colocar todos os cachorros de rua
33) Quitar o cartão de crédito (forte parte 6)
34) Tomar banho de chuva p
35) Comprar a tela do abraço do Roméro Britto
36) Colocar-me sempre no lugar do outro
37) Plantar uma árvore p
38) Trabalhar na Duratex
39) Comer Cheddar ao invés de Big Mac
40) Ver os meus pais envelhecer
41) Dias melhores pra sempre!

Um final de semana iluminado ♥

23 de jun de 2011

ADM

por Marco Nascimento


Bom dia. Ligar o computador, acessar o Ecomm e baixar os arquivos. Passar a baixa pra Ana e encaminhar uma cópia para as filias. Ler e responder e-mails. Processar EV e DV e torcer para que não dê erro no sistema.

Resolver “pepinos”. Conferir e confeccionar contratos de refinanciamentos. Ligar para a Edilaine. Telefone que não para de tocar. Separar recibos. Conferir cheques.

- Mari, cheques conferidos. Pode fazer a PC.

- Ok. Obrigado querido.

Impressora fazendo barulho. Débora cantando. Luciano ao telefone. Mariel fora do lugar. Arquivo finalizado. Recibos emitidos. Hora de fazer PC.

Marcar e desmarcar recibos. Conferir valor. Atende o telefone. Pausa para a água.

Tati querendo fazer refin. A Aline que não me passa todos os documentos do cliente. O Vinícius fazendo todo mundo rir durante o expediente. A Nathália “bufando” por causa da Mariana. O Allan ficando “louco” com as baixas da caixa. Correria total. E minha PC que ainda não está pronta.

PC impressa. Conferir antes do envio ao banco. Valor recebido, menos honorário e comissão, igual valor repassado. Eba, os valores bateram. Gerar arquivo final. Conferir quantidade de linhas, clientes e valores. Acessar o Ecomm, enviar os arquivos. Enviar também por e-mail. Pronto. Período da manhã finalizado. Hora do almoço.

Cachorro-quente na barraquinha da casa Carvalho e depois bater papo na Ji.

O período da tarde é mais tranquilo (às vezes). Mais preguiçoso também. Mas vamos trabalhar né!?

Tem refin pra digitar e enviar ao cliente. Outros para conferir, finalizar e enviar ao banco. Malote aos cuidades de Sandra Mariotti fechado. Notas pra conferir. E-mails para responder. Telefonema para fazer. Cartucho para trocar. Papel para pegar. E o Excalibur que não quer conectar.

Enfim 18:00hs chegou. Que alegria. Por hoje é só, mas amanhã tem mais.

E ADM... quanta correria você me deu. Quanta dor de cabeça você me trouxe. Mas posso te contar uma coisa? Que alegria foi passar mais de dois anos com você, com os amigos que fiz, com as pessoas que conheci.

Um recado para todos... eu sinto saudade daquele bom e velho ADM. Onde entre um trabalho e outro, sempre tínhamos tempo para uma brincadeira, mas no final, nosso trabalho estava feito e a amizade fortalecida a cada dia. Que saudades...

Abraços!

21 de jun de 2011

Você

por Marco Nascimento


Os dias passam e conforme os números mudam em meu calendário sinto que você está cada vez mais distante. Tento atrasar meu relógio para ver se assim o dia não termine, mas não, não tem jeito. Mais um dia terminha e não tenho você ao meu lado.

Você se foi e apenas em minha memória ficou. Memória esta que não me deixa esquecer os momentos em que passei ao teu lado. Da alegria que tive em estar junto a ti. E que agora você levou de mim.

Você se foi e nem tchau eu ganhei. Em meu telefone nenhuma ligação sua. Deixou-me apenas a saudade...

Só queria saber onde você está. O que te levou a ir sem ao menos olhar pra trás. Sem me dar um último abraço.

Só queria terminar o dia sorrindo, com você ao meu lado...

Abraços!

17 de jun de 2011

Vó Tereza...

por Mariana Perez


Era sempre assim que nós a chamávamos...

Eu deveria ter uns 7 ou 8 anos, ainda morávamos em São Paulo, e sempre quando estávamos chegando lá estava ela, sentadinha no muro onde ficava o relógio da água, com sua blusa azul de frio e algum dos seus vestidos floridos.

Sempre ficava pensando desde que horas ela ficava ali nos esperando... porque era incrível como sabia exatamente o horário que estávamos pra chegar...

E lá vinha, com aquele sorriso aberto ao nosso encontro, sempre chamando meu pai de “cachorrada” pela nossa demora da última visita... Mesmo que fizesse uma semana que tínhamos nos visto, ela nunca se conformou com a nossa “demora” para voltar...

A mesa logo já estaria posta, e coitado daquele que não experimentasse uma daquelas coxinhas de frango que ela comprava, ou se não tomasse um copo de guaraná Antarctica que era o seu preferido... Seria assunto para o resto do dia...

Sempre iríamos comprar sorvete, que ela dizia que não poderia tomar porque era perigoso ficar gripada, mas logo acabava se rendendo (sem nem precisar de insistência) a uma deliciosa bola de morango com cobertura de chocolate.

E depois vinha a hora do jantar, canja de frango, que era servido no máximo às 18h30min...

E se eu ficasse com fome? Bom, aí iria à praça da Igreja com o meu pai ou a Flavia pra comprar um lanche, porque eu não tinha sono... Mas já a vó Tereza... Iiiiii, ela dormia cedo, cedo!

No domingo de manhã impreterivelmente íamos a feira comprar pastel, como era de se imaginar ela dizia que não precisava trazer, porque tinha muita gordura, e não poderia abusar do colesterol.

Que nada! Eu e meu pai levávamos um de carne que como o sorvete, ela devorava em instantes... sentada na janela da copa, e o sol da manhã batendo nos seus cabelos cor de neve...

Viveu até seus 93 anos! Em outubro faria 98 se ainda estivesse aqui...

Ela partiu... mesmo porque a Terra não é lugar de anjos!


Um final de semana iluminado ♥

16 de jun de 2011

Em sua direção!

por Marco Nascimento


Meus pés já estão cansados de tentar te encontrar. Não sei mais quantas esquinas virei, quantos passos dei e nem por quantas cidades já passei te procurando.

Meu corpo está cansado. Meus pés doem. Meu fôlego está acabando. Minha boca pede por água. Mas em contrapartida a tudo isso, meu coração ainda está vivo, firme, na busca por você.

Quanto mais eu ando, mais a esperança cresce. Mais a vontade de te ver, te abraçar ou dizer apenas um oi, se fortalece. Eu preciso te encontrar.

Não entendo o que você fez comigo. Não entendo por que eu esteja deste jeito. Porque eu preciso tanto de você. Não entendo que sentimento é este que me devasta, me consome. Sentimento do qual eu tenho prazer de sentir, mesmo não tendo você ao meu lado.

Em minha cabeça as lembranças me dão força para continuar caminhando. Em meu coração o amor me abastece. E meus pés mesmo cansados, continuam seguindo em direção a você...

Abraços!

15 de jun de 2011

Ficar feliz pelos outros é uma arte

por Fabi Prado


Hoje quero falar de felicidade, alegria, de contentamento.

Ontem soube que uma grande amiga está gravidíssima, como ela mesma disse, e eu fiquei imensamente feliz por ela.

Assim como fiquei muito feliz há um mês quando soube que outra grande amiga está grávida.

Fiquei até emocionada, pois sei o que ambas passaram pra alcançar a felicidade plena que estão vivendo hoje.

Assim como eu fiquei realizada quando soube que o meu irmão e cunhada tinham comprado outro carro, ou como me senti plena quando soube que um dos meus primos, depois de muito suor, conseguiu formar-se engenheiro civil.

E não raro eu ficar feliz quando tenho conhecimento do sucesso e da realização de algum amigo, amiga, primos, tia, vizinho, irmão, cunhadas, conhecidos. E é assim que tem que ser.

Só é verdadeiramente feliz quem consegue ser desapegado a esse ponto.

Por isso digo que ficar feliz pelos outros é uma arte e tem que ser cultivada, amadurecida, ensinada se possível. Tem que ser passada de pai pra filho a arte do desprendimento.

Quando aprendemos a ficar feliz de verdade pela alegria e sucesso alheio, aprendemos na verdade a ser feliz por nós mesmos. Uma pessoa que não deseja o bem da outra de coração, jamais será feliz, jamais se realizará em nada e jamais poderá provar o quanto é bom ser tomado de alegria por si e pelos outros.

Infelizmente tem gente que não tem esse "dom" e não pode ver o menor sinal de felicidade seja num estranho, ou seja, no próprio irmão que dá visíveis sinais de descontentamento e chateação. Isso quando não sente até uma pontinha da tão maléfica inveja que falei na semana passada...

Pergunto: Pra quê isso??? Ver os outros se dando bem e se alegrar é algo tão supremo, tão nobre, tão bom pra quem sente que chega a ser uma motivação incomparável para a busca do sucesso e para a felicidade vir ainda mais rápido.

Desejo nesta quarta-feira gelada, como todos os dias ultimamente têm sido, que a felicidade alheia nos aqueça, que nos faça realizados e nos mostre o caminho para nos sentirmos plenos, livres, felizes, como um pássaro.

Afinal, todo mundo sabe que colhe exatamente aquilo que planta...

Amigos, findo-me por aqui. Aquele abraço e até a semana que vem, se Deus quiser.

14 de jun de 2011

Em busca da felicidade!

por Marco Nascimento


Meu pensamento só me faz lembrar você. Dos momentos quem que passamos juntos. Do teu sorriso. Do teu beijo. Do teu abraço apertado...

Meus olhos me fazem demonstrar a dor que meu coração sente, e através de lágrimas, derrama por minha face tudo aquilo que em meu peito está abafado.

Lembro-me daquele caminho mágico, apaixonante e encantador que percorri ao teu lado. E agora sob meus pés só restam duras pedras que me fazem querer voltar para trás, e tentar reviver tudo aquilo que um dia me fez feliz.

Se não posso ter você em minhas mãos, saiba que do meu coração você ainda não saiu. E se não posso mais trilhar o mesmo caminho que você, irei sair em busca de um novo caminho que seja tão belo quanto ao seu.

Sei que será difícil de encontrar, mas não posso desanimar e nem desistir... a minha felicidade eu ainda irei encontrar.

Abraços!

13 de jun de 2011

Acreditar em Você

por Jucemara Oliver


Acreditar em você é necessário.

Nunca diga eu não posso ou eu não consigo. Você pode e consegue.

Quando você acredita em seu potencial consegue até mesmo se surpreender com coisas que nem imaginava fazer.

Pra vencer na vida e em tudo que você tem como meta, precisa acreditar que vai dar certo, por mais que o tempo seja longo um dia você verá que valeu a pena ter acreditado, principalmente em seus sonhos.

Quando acreditamos em nosso potencial tudo se torna mais fácil e confiável...

Siga em frente com seus objetivos tendo em mente que você é o melhor...

Acredite e vença sempre...

10 de jun de 2011




por Mariana Perez

Uma passagem de ida para bem longe (de preferência Londres), uma cabeça menos confusa, um trabalho menos estressante, uma fonte de dinheiro mais compensadora, menos dor de cabeça, mais interesse em coisas que eu achava ter interesse, um cartão de crédito sem limites, menos dias de TPM, mais paciência com a Dona Sueli, um pouco menos de KGs na balança, um livro novo por mês, mais horas sem fazer nada com os meus sobrinhos, uma câmera digital linda e nova igual a do JR Duran, mais tempo pra me dedicar no curso, uma dose de vodka com energético quando eu quiser, menos gente analfabeta no Brasil, mais oportunidades pra comer panqueca e Bohemia com a Fabí, menos trânsito depois das 18:00hs, mais frio pra eu usar cachecol, um docinho sempre que eu tiver vontade e sem peso na consciência, a Clara e a Flavia mais tempo em casa, mais um sapato novo, menos gente falando alto, uma festa por mês pra dançar até o sol se por, um chefe que leve as minhas idéias mais a sério, uma horinha de sol na piscina do irmão do Marco, um e-mail sem “spans”, uma depilação indolor, mais um convite pra ver o U2, menos roupa pra passar, um carro que não precise colocar água,umas idéias mais constantes... e uma companhia para compartilhar algumas loucuras e só.

Se alguém tiver alguma dessas coisas, por favor, me avise. Pago à vista.

Um final de semana iluminado ♥


9 de jun de 2011

Três Estações

por Marco Nascimento


Vejo o sol nascer em um lindo céu azul. Onde a paisagem fica completa com nuvens brancas e pássaros que gorjeiam de um lado a outro.

O calor do verão traz a alegria que o inverno havia feito meu coração esquecer. Se havia gelo, derreteu. Se havia breu, agora há luz.

Espero que este verão nunca termine. A não ser que seja para ser outono, e assim me trazer um abraço cheio de calor. Ou ainda seja primavera, e assim me trazer em seu sorriso a beleza das flores, em seus olhos a limpidez de um rio e em seu peito a pureza de um belo jardim.

Quero que em meus dias possa haver apenas três estações, e que esta linda paisagem, que você trouxe pra mim, nunca se acabe.

Abraços!

8 de jun de 2011

Não narre as suas vitórias...

por Fabi Prado


...pois os invejosos têm ouvidos poderosos e escutam a mínima felicidade alheia a quilômetros de distância.

Não diga a todos quando a sua vida estiver indo bem. Diga apenas aos que confia de verdade. Eu já vi irmão destruir a vida de irmão por conta de inveja.

Não se mostre feliz demais a quem não merece ver você feliz demais. O olho gordo é o mais poderoso mal que pode pegar um ser humano.

Não exponha suas vitórias. Os perdedores a cobiçarão com tanta força que o reflexo disso poderá ser negativo pra você.

Porque tem gente que simplesmente não se conforma quando a vida do outro vai melhor que a sua.

Não deseje o mal aos que te invejam. Deseje que eles sejam felizes, que eles encontrem a luz e principalmente, deseje de todo o seu coração que eles encontrem a paz.

Uma pessoa em paz gera várias outras pessoas em paz e a paz, pelo menos pra mim, não tem preço.

Amigos, findo-me por aqui. Aquele abraço e até semana que vem, se Deus quiser.

7 de jun de 2011

Apenas saudade...

por Marco Nascimento


Saudade daquele tempo em que eu não sabia que o amor era feito de dor.

Que imaginava que as nuvens eram feitas de algodão e que os sonhos pudessem ser realizados em apenas um estalar de dedos.

Que todas as amizades eram verdadeiras e as palavras não machucavam.

Saudade do sorriso verdadeiro. Do beijo com amor e do abraço acolhedor.

Não sei do que ou de quem eu tenho saudades.

Só sei que sinto saudade...

Abraços!


6 de jun de 2011

A Distância

por Jucemara Oliver


A distância não vai nos separar,
Pois enfrento tudo por você,
e mesmo que eu morra de saudade,
esquecer-te-ei jamais.
Você é tudo que eu queria no mundo
E quero estar ao seu lado, a cada segundo,
E não importa o que acontecer,
Eu sempre vou amar você.

A distância entre nós deixou saudades,
E em minha vida você veio pra ficar,
E o que pensei que seria só amizade,
Percebi então, que virou paixão.
Quero que saiba que quando estou com você,
é tudo de bom, e as mil maravilhas,
e quando está longe de mim,
a minha vida fica tão vazia.

A distância chega até doer,
E pode vir até machucar,
Preciso tanto te ver,
E longe de ti não quero ficar.
Quando está distante de mim,
Eu não sei mais o que fazer,
Caio num abismo profundo,
E só penso em morrer,
Sem tu não quero viver
Pois não sei ficar longe de você.

5 de jun de 2011

Quando te vi

por Jorge Romero


Primeiro semestre passou e com ele foram pessoas valiosíssimas, mas como a vida continua também encontrei pessoas que fazem à diferença. Mas como uma pessoa que nunca vi, depois de trocar olhares, faz tanto sentido na nossa vida.

Sei que não acontece sempre, por isso se torna muito especial, e melhor, a primeira vista. E a recíproca verdadeira. Estou falando de amizade simples, sem nada em troca. Amizade, palavra tão difícil neste século em que pessoas não confiam em ninguém e muitas infelizmente não são confiáveis.

Também sei que sou cara de pau falo com “todos”.

Outra explicação que pensei foi signo. Mas que bobagem, “olhares” não vê horóscopo.

A vida segue igual, mas com uma amizade muito especial. Aquela que expõe fraquezas, diversão, altos e baixos... então não tenha medo e troque olhares porque assim faz novas amizades...

Bom domingo!

3 de jun de 2011

Que os dias terminem assim...

por Mariana Perez


♪ Que tal abrir a porta do dia,dia
Entrar sem pedir licença
Sem parar pra pensar,
Pensar em nada…

Legal ficar sorrindo à toa,toa
Sorrir pra qualquer pessoa
Andar sem rumo na rua

Pra viver e pra ver
Não é preciso muito
Atenção, a lição
Está em cada gesto
Tá no mar, tá no ar
No brilho dos seus olhos
Eu não quero tudo de uma vez
Eu só tenho um simples desejo

Hoje eu só quero que o dia termine bem
Hoje eu só quero que o dia termine muito bem...♫

(Simples Desejo – Luciana Mello)


Um final de semana iluminado ♥

2 de jun de 2011

Maio

por Marco Nascimento


♪ Maio, já está no final...

Ao contrário do que diz a música do Kid Abelha, maio já chegou ao final. E “o que somos nós afinal?”.

Eu sou aquela pessoa que não queria que os 31 dias deste mês terminasse. Queria poder continuar vivendo todas as alegrias e tristezas que o mês de maio me trouxe. Primeiro por que é o mês do meu aniversário, e segundo, por que este maio de 2011 foi o mais especial de todos os maios já passados.

Logo em seu inicio ele, o mês de maio, me reservou uma bela surpresa. Através do Twitter fui sorteado para entrar no camarim daquela que pra mim é a mais talentosa, a mais bela cantora brasileira, a minha diva Sandy Leah. A dose de emoção foi as alturas e pude ali continuar acreditando em meus sonhos e ter a vontade de lutar por eles renovada.

Dias depois foi o amor que chegou pra mim. Reaprendi a gostar de um alguém. A chorar, ir atrás, receber carinho. Amar e ser amado. Meus pés pareciam estar nas nuvens sem aos menos sair do chão. Aquela mistura de sentimentos tomava conta de mim, e as borboletas voltaram a morar em meu estômago. Em maio eu me apaixonei...

No dia 14/05 passei por um teste do coração. Tive o meu tão sonhado encontro com Sandy. Ao seu lado me senti realizado. Emocionado. Não há explicação para este momento, para esta alegria. Depois de um show impecável, entre lágrimas e sorrisos, meu “teste cardíaco” comprovou que não sofro do coração. Eu resisti a mais esta emoção.

O meu dia, o dia do meu aniversário, não poderia ser melhor. Mensagens carinhosas, abraços, beijos e comemoração. Tive ao meu lado amigos que me surpreenderam. Que me acolheram. Que me deram carinho. Pude mais uma vez dividir este dia com pessoas das quais eu quero ao meu lado por toda a vida.

Que alegria ainda poder se emocionar e se surpreender depois de tantos anos de vida.

Para finalizar o mês com chave de ouro. Em seu último final de semana, maio ainda me proporcionou momentos de cumplicidade, alegria e amor ao lado de amigos que fizeram, fazem, e se Deus quiser, irão continuar fazendo parte de minha vida. Que venham outros almoços no MC Donald’s. Outras baladas na Labirinthus. Outros momentos inesquecíveis como estes...

É maio, você me trouxe a alegria de ser quem eu sou. De acreditar em meus sonhos. De conhecer quem mora longe (não é Lilli? rs). De me apaixonar. De sorrir com quem eu posso chamar de amigo. De ser FELIZ!!!

E já que você teve que acabar, então agora “é hora de se mover. Pra viver mil vezes mais...”!!!

Abraços!

1 de jun de 2011

A pedra e a rosa

por Fabi Prado


Não adianta você pegar uma pedra e querer que essa pedra vire um botão de rosa porque não dá!!!

PEDRA é pedra. ROSA é rosa.

Quem só sabe ser PEDRA, jamais será ROSA.

Jamais uma pedra terá a maciez de uma rosa;
jamais terá o aroma de uma rosa;
jamais terá a beleza de uma rosa.

A pedra é dura, fria, torta, a pedra machuca.

Diferente da rosa que é suave, cheirosa, agradável e simples. E é bela pela sua simplicidade.

Amigos, findo-me por aqui. Aquele abraço e até a semana que vem, se Deus quiser.