17 de mai de 2011

Simplesmente Sandy!

por Marco Nascimento


Quem ouve o CD Manuscrito da cantora Sandy, logo percebe a grande mudança no estilo musical que a filha de Xororó resolveu seguir após o fim da dupla que mantinha ao lado do irmão Júnior. Diferente do estilo alegre e divertido da dupla, em seu primeiro trabalho solo, Sandy está mais romântica e melancólica.

Hoje não se dá mais para pular o tempo todo no show de Sandy, mas ao contrário do que muitos pensam, a apresentação da cantora não é daquelas que dá sono, mas sim um espetáculo empolgante, com pitadas de melancolia, porém cheio de energia. A começar por seus fãs.

Com um cenário simples e romântico, Sandy sobe ao palco aplaudida em pé por seus fãs. E a cada música a demonstração de carinho deles é novamente comprovada, deixando a cantora emocionada por diversas vezes.

Com estilo de quem não está em cima do palco para brincar, Sandy “orquestra” sua banda (que é um show a parte), e com sinais e olhares se falam entre si para que nada saia errado. Os acordes dos instrumentos “conversam” com as luzes, fazendo do show um belo espetáculo. Vídeos e fotos completam o cenário, ilustrando cada música tocada.

Na platéia a empolgação com o show. Fãs ao delírio. No palco a cantora mostra seu talento, e além de cantar as músicas de seu CD, Sandy ainda se arrisca, ao seu estilo, cantando Oasis, Marisa Monte, Lulu Santos, Corinne Bailey Rae, dentre outros. Surpreendendo e encantando a muitos.

Em um momento nostalgia, a época de dupla é relembrada em duas músicas, mas os fãs a surpreende cantando uma terceira. O que faz com que Sandy também entre na onda, e ajuda os fãs a entoar a canção.

No fim, fãs enlouquecidos e satisfeitos. Os admiradores de “primeira viagem” surpresos com o talento e o brilho de Sandy. E ela, a dona do espetáculo, feliz por mais uma vez ter seu trabalho admirado, reconhecido e amado.

Para finalizar e tentar resumir esta apresentação, utilizo a frase de uma moça, que ao final do show ligou para a mãe, contando como havia sido o espetáculo:

“Mãe, o show é perfeito. Só tem um defeito... ele acaba!!!”

Abraços!

Um comentário:

  1. Inegável o dom dela. Aliás, gritante eu diria. Não é o tipo de cantora que agrada a todos, mas ainda assim, mesmo quem não gosta, não pode negar o seu talento. É incontestável. Como o pai e o tio. Há quem não goste, mas negar o talento é impossível, é burrice. Adorei a narrativa Marco. Me imaginei assistindo ao show. Beijos querido

    ResponderExcluir