4 de mai de 2011

O amor é uma bagagem pesada.

por Fabi Prado


Essa foi uma triste constatação que ocorreu na minha vida essa semana.

Lembro que na minha adolescência, li certa vez num livro de frases, uma frase que dizia: “Só as pessoas pacientes alcançarão o prazer de um amor de verdade”. Na ocasião não compreendi muito bem, mas hoje esta frase faz sentido.

Quando a gente é mais jovem, a gente acha que amar é tranquilo, que é leve... A gente pensa que o amor é você e o namorado ou namorada, marido ou esposa. A gente pensa que tudo será flores, que nada sairá errado, que as coisas estarão sempre se acertando naturalmente...

Ai a gente cresce, amadurece e vê o quanto estávamos errados.

Infelizmente o amor não é tão leve quanto parece. Ele é pesado. Primeiro porque amamos apenas uma pessoa, mas vem junto com essa pessoa toda uma história de vida, todo um contexto, vem família, vêm amigos, vem um tipo de educação/criação diferente da sua, vem vícios, manias...

E o pior é que nem sempre é possível você deixar transparecer algum tipo de insatisfação com essa conjuntura, ou seja, pelo bem da relação, muitas vezes é necessário você se anular, fingir. Sim, é preciso ser falso em alguns momentos, é necessário você agir diferente de como acha que deve agir, é preciso sim pensar uma coisa e fazer outra, pensar uma coisa e falar outra para manter a saúde da relação.

E tem horas que isso é tão ruim, tão difícil de sujeitar-se... Deixar de ser você mesmo para agradar aos outros é algo que eu considero pior que um castigo.

E é nessas horas que medimos o amor. É nessas horas que vemos se o amor compensa ou não, se é verdadeiro ou não, se é forte o suficiente. Só assim dá pra saber se o amor é amor de fato ou se é fogo de palha. Do contrário jamais haverá provas suficientes pra chegar a essa conclusão. Se resistir a tudo isso: convivência, diferença de criação, família, amigos, destemperanças e tudo mais o que possa fazê-lo esmorecer, ai vemos que o amor é verdadeiro!!!

Enfim, para saber se o que sentimos é realmente amor só com tempo, paciência e muita *resignação.

E hoje pra mim tudo faz sentido. O amor é realmente maravilhoso, mas tem horas que ele é uma bagagem pesada...

Amigos, findo-me por aqui. Aquele abraço e até semana que vem, se Deus quiser. (E me perdoem pelo conteúdo depressivo do texto, mas é como estou me sentindo essa semana.)

*Resignação - Sujeitar-se as amarguras da vida pacientemente.

2 comentários:

  1. amiga,
    realmente é pesado! De verdade acredito que ainda não tenha sentido nada "verdadeiro" ao ponto de suportar esse peso...

    E nem precisa pedir desculpas pelo conteúdo dos textos...eu tb estava meeega depressiva esses dias! Mas estamos no nosso direito, uma hora não damos conta né...rs

    Mil bjs lindona ♥

    ResponderExcluir
  2. É amiga, essa semana estou passando por uma reformulação interna e isso dá traz uma nostalgia...Mas faz parte da vida !!!
    Mil beijos

    ResponderExcluir