25 de mai de 2011

Recomeçar é preciso

por Fabi Prado


Antes de passar por uma situação que exigiria o recomeço, eu sempre achei que “recomeçar era para os fracos”. Sim, pensava eu que o recomeço não seria necessário jamais em minha vida. Parta de onde parou. Prá que recomeçar??? Recomeçar era covardia eu achava. Coragem era partir de onde se havia parado, seja o que fosse que tivesse acontecido.

Só hoje, diante da necessidade de um recomeço, vejo que eu estava errada.

Recomeçar é preciso. Sempre e quantas vezes for necessário.

Partirmos do ponto que paramos, mas recomeçando o caminho é de fundamental importância para conseguirmos caminhar novamente com firmeza nos passos e leveza na alma. Recomeçando passamos a ver coisas que antes não víamos. E não, não é andar pra frente sem olhar pra trás. Isso não é recomeçar. Recomeçar é andar pra frente, guardando as coisas que ficaram pra trás, mas seguindo um caminho que será novo.

Quem recomeça, recomeça porque lhe falta algo e precisa seguir adiante ainda assim. Recomeça porque precisa ir em frente sem alguém ou sem alguma coisa e mesmo assim precisa tentar ser feliz novamente. Recomeça porque precisa encontrar-se no caminho, precisa reconhecer-se, amar-se novamente depois de alguns tombos. Quem recomeça, recomeça porque necessita de uma nova sequência de vida.

Recomeçar é essencial na vida de qualquer pessoa. É corajoso recomeçar. Olhar pra tudo o que passou e começar novamente, mesmo que machucados, sozinhos ou amargurados. A necessidade do recomeço está em tudo. Até os animais recomeçam. Até os vegetais recomeçam. Tudo sempre recomeça.

Perdeu um ente querido, saiu de um relacionamento, saiu do emprego, perdeu o seu animalzinho de estimação, roubaram o seu carro, ficou com seqüelas de um acidente... Não importa qual ausência você sentirá pelo caminho, não importa quanta dor e decepção você encontrará na sua vida... O que importa é a arte do recomeço, a arte de acreditar que tudo pode ser melhor, a naturalidade do “começar de novo” de maneira diferente e sim, com aquela dor que te consome, mas percebendo a essencialidade de partir daquele ponto e ir em frente.

Recomeçar não é fugir do sofrimento que uma situação lhe impõe. É reinventar-se diante disso. É uma metamorfose. É a superação das adversidades durante o caminho. Ainda que haja arrependimentos, culpas ou frustrações, temos que lutar pra isso ser irrelevante. A capacidade de renovar-se deve ir além de todas as dores da alma.

Fácil eu sei que não é, mas é preciso, afinal a vida sempre continua.

Amigos, findo-me por aqui. Aquele abraço e até semana que vem, se Deus quiser.

Um comentário:

  1. Sábias palavras Fabí!

    A "carapuça me serviu"...rsss!!!
    Que Deus abençõe a arte de recomeçar!

    Mil bjs lindona ♥

    ResponderExcluir