14 de dez de 2010

por Marco Nascimento Clarice Lispector


"Não me provoque, tenho armas escondidas.
Não me manipule, nasci para ser livre. 
Não me engane, posso não resistir.
Não grite, tenho o péssimo hábito de revidar.
Não me magoe, meu coração já tem muitas mágoas.
Não me deixe ir, posso nunca mais voltar.
Não me deixe só, tenho medo da escuridão.
Não tente me contrariar, tenho palavras que machucam.
Não me decepcione, nem sempre consigo perdoar.
Não espere me perder para sentir minha falta..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário