17 de nov de 2010

Ainda não liberdade!

por Marcelo Frazão


Aonde se foram aqueles belos sentimentos?
Onde foi que eu perdi a face sorridente?
Será que é esse o fim do feliz?

Sabe, eu até pensaria se um dia
Eu fui mesmo feliz,
Mas ai seria muita infelicidade da
Minha parte não reconhecer
Os bons momentos que tive.

Onde foi que perdi meu brilho?
Será que esse é o fim da estrela?
Pensaria sim em dizer que esse é o meu fim,
Mas não do brilho que me tornou quem eu sou.
Morre o meu eu e vive ele,
O brilho do meu nascimento.

Onde foi parar minha vergonha?
Será que é o fim do respeito?
Ah, quem dera a culpa do mundo,
Fosse somente minha,
Ai sim eu acho que eu pagaria tudo.
Mas ainda não é.
Tenho só meus erros, meus tropeços.
Deixem-me ser livre.

Pra que querer asas?
Se sei que no primeiro vôo receberei pedradas,
E flechadas da amargura e da solidão!
Porque não posso voar?
Porque ainda não aprendi a dar rasantes nas flechadas da vida!

Nenhum comentário:

Postar um comentário