21 de mar de 2011

Sou feliz o tempo todo?

por Jucemara Oliver


Assim que li essa frase, não a compreendi.

Parei a leitura do livro para que pudesse encontrar nos meandros das palavras o seu significado completo.

A primeira análise retirei a mensagem imediata: sou feliz o tempo todo.

Mas a frase gerou dentro de mim uma pergunta. Sou feliz o tempo todo? E me fez ir além.

Achei que a compreensão superficial me sugeria um mergulho no significado das palavras. Me consumir, consumir meu tempo, gastá-lo, usá-lo... isso me remete a pensar como tenho gastado meu tempo.

Será que estou gastando da maneira certa, ou ainda mais, se estou usando é porque estou caminhando, não estou parado. Parado diante de dificuldades, de obstáculos. Estou caminhando, buscando aquilo que me faz feliz. Não parado diante de obstáculos, de fracassos.

Se ando é porque estou de pé. Me levantei para ir atrás daquilo que quero, daquilo que me leva à minha felicidade.

Será que estou parado, caído no chão, ou será que me levantei, olhei para o obstáculo, o analisei, estudei para saber como superá-lo?

Diante de tantas perguntas cheguei a uma conclusão, talvez ainda um pouco precipitada, mas tenho certeza de que posso não estar ainda do outro lado do obstáculo, mas o importante é que estou gastando meu tempo em reinventar um outro modo de superá-lo e seguir o meu caminho em busca da felicidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário