7 de jul de 2011

Enquanto for amor...

por Marco Nascimento


A vida mesmo antes de começar já é uma verdadeira luta. Lutamos para ser o espermatozóide vencedor, e assim ser fecundado. Aquele que vence ganha a vida.

Parabéns, se você está lendo este texto, é sinal que você é um vencedor!!!

Depois de nascido vem a luta para sobreviver fora da barriga da mãe. Temos que aprender a pedir comida, a andar, falar, segurar a mamadeira sozinho, e depois até comer só. A cada etapa vencida, ganhamos um pouco de independência.

Ai vem a luta da escola. Temos o primeiro contato com as palavras, aprendemos a somar, e descobrimos o mundo do aprender. Vamos para a escola e as coisas ficam cada vez mais difíceis. Na faculdade então nem se fala. Quantas noites mal dormidas. Quantos finais de semanas de estudo... mas no fim da batalha, ganhamos muito aprendizado, conhecimento, amigos... ganhamos um futuro.

A vida em todos os sentidos é uma luta. E se desanimarmos, perdemos a batalha, e talvez até a guerra.

Até o amor é uma luta... e o amor é um sentimento do qual ninguém fica sem. Não tem como não amar...

A batalha iniciasse na conquista. No conseguir o telefone do outro. No chamar atenção. Mas assim como em outros “departamentos” de nossa vida, a batalha pelo amor também não é fácil. Muitas das vezes temos que enfrentar grandes inimigos, fazer planos, mudar estratégias, se afastar... e recomeçar.

Noites sem dormir, lágrimas nos olhos, sorrisos, alegrias, tristezas... o amor é uma mistura de sentimentos. É mais uma forma de aprendizado. De crescimento. Então porque desistimos fácil de um amor? Porque não lutamos por ele, assim como lutamos por muitas outras coisas em nossa vida.

Se você ama de verdade, se você quer muito mesmo aquele amor... LUTE!

Lute com todas as armas possíveis (sem prejudicar ninguém, é claro), se faça presente, vá atrás, faça por merecer. Seja como o espermatozóide vencedor e faça você ser o primeiro a chegar naquele coração. Aprenda quais letras usar para formar as palavras certas e conquistar aquela pessoa. Não desista da batalha... chore, renove, invente, tente, conquiste.

O amor não é um mero sentimento, algo descartável, mas sim o mais nobre dos sentimentos. Por isso ele é difícil. Se não desistimos das barreiras da vida, porque temos que desistir das barreiras do amor?

Enquanto for amor... LUTE!

Abraços!

Um comentário: