6 de jan de 2011

Pelo buraco da fechadura!

por Marco Nascimento


Ei, por favor, ao sair apague a luz e feche a porta.

Não deixe a luz acesa para que assim eu possa ver somente o que meus olhos conseguem. Não quero muita luz, muito brilho, quero sentir a dificuldade e forçar minha vista, para que eu possa ver as coisas como elas realmente são. Com sua luz natural. Sem ser enganado com um brilho que possa vir de outro lugar.

Deixe a porta fechada para que eu possa ver o mundo somente pelo buraco da fechadura. Não quero mais ver um mundo tão grande. Quero vê-lo pequeno, para que assim possa ver os detalhes e passar admirar as coisas como elas realmente são. Quero assim poder ver qual é o real tamanho de cada coisa.

Deixe-me aqui.

Deixe-me sozinho em meu canto. Deixe-me viver o mundo que eu quero e que eu tanto desejo. Deixe-me viver este momento, esta escuridão, para que assim eu possa ver o que o mundo tem a me ensinar.

Pode ficar tranquilo, ficarei bem aqui.

Daqui um tempo a escuridão irá se cessar, pois uma bela luz entrará pelo buraco da fechadura e irá tomar conta deste lugar. E quando isso acontecer, já terei estudado o mundo em seus mínimos detalhes, e assim nada mais irá me fazer viver na escuridão novamente. Terei aprendido tudo.

Abraços!

Nenhum comentário:

Postar um comentário