19 de set de 2010

Do Mundo Não Se Leva Nada, Vamos Sorrir!

por Jorge Romero


Sou aquele tipo de pessoa que acorda muito bem. Sim, sou bem humorado, não faço tipo nem graça, é o natural. A semana particularmente teve muitas coisas engraçadas e divertidas que me fez refletir sobre o que muda com humor.

O humor ou falta deste sentimento faz você encarar o mundo de uma maneira tão mais complicada e tediosa. A sensação que tenho é que viver de cara fechada é um vício ou doença e te deixa mais pra baixo. Claro que não falo nada forçado, todos têm tristeza, angústia, desespero e aflição, mas com uma gargalhada tudo passa, por mais que seja uma tristeza profunda, vai passar.

Falta de humor é tratado como doença, a Distimia, que é uma depressão que a pessoa fica desanimada e apresenta baixa ou falta de auto-estima.

Esta semana dei para uma amiga o livro “Não leve a vida tão a sério”, é um jeito de olhar a vida menos sisuda, não é que ela seja mal-humorada, mas leva a sério demais tudo e isso não faz você relaxar.

Com certeza você está pensando “uma pessoa cheia de problemas, coisas para resolver, como vai viver rindo e cantarolando?”. Cada ser humano encara o problema a sua maneira, o que é importante para um, é desnecessário para outro, e uma das coisas para viver com bom humor é saber do que você não gosta, porque sabendo o que você não tem prazer ajuda a descobrir quais que você adora fazer, claro, coisas simples.

Então vamos ao domingo sem lembrar da segunda e nos divertir.


“O humor é necessário para vida humana” (S. Tomás de Aquino).

 

Um comentário:

  1. Confesso que acordo todos os dias sem um pingo de humor, mas nada que dez minutos depois não passe. Realmente, conviver com pessoas de cara "amarrada" nã dá.
    Como diz na música: "Sorria meu bem, sorria..." rs

    ResponderExcluir