23 de set de 2011

Um ano!

por Mariana Perez


Sou uma pessoa completamente obcecada por datas. Por um lado, é excelente. Nunca me esqueço a data do aniversário de ninguém, o prazo para a entrega de um trabalho ou o dia de um compromisso. Sem falar que mencionar datas sempre dá credibilidade aos meus argumentos. "Mas eu não disse nada disso!". "Disse, sim! No dia 18 de março, à tarde, quando já tinha parado de chover". (Porque tem isso: se lembrar do dia em que as coisas aconteceram ou acontecerão é a chave para se lembrar de todo o resto). Obviamente, tem o lado ruim (que mania irritante que tudo tem, de ter dois lados!). Essa memória doentia para datas não é seletiva, e as informações desagradáveis também continuam intactas. Ou seja, em meio ao meu gigantesco acervo de memórias e datas tenho informações legais, tipo "hoje faz nove meses que eu tive meu primeiro dia de aula na faculdade e conheci amigos que mudaram minha vida"; e informações toscas, tipo "hoje faz quatro anos que eu levei meu primeiro pé na bunda". Quer dizer, depois de tantos anos de vida, já posso dizer que praticamente todos os dias do ano eu tenho alguma coisa para lembrar. Um talento que me permite, inclusive, estabelecer algumas estatísticas. Sei, por exemplo, que os meses de junho não costumam me favorecer muito. Os de janeiro, em compensação, são só alegria.

Aqui vale uma pergunta: vocês já estão me recriminando ou eu posso continuar? Porque outro dia eu estava dizendo essas coisas a um amigo e ele sugeriu, sutil como um elefante, que talvez eu devesse buscar ajuda psicológica (mais?!). Por vias das dúvidas, vou mudar um pouco o assunto. Não vim mesmo para falar sobre minha calendariomania. Tudo isso era apenas uma introdução para contar que, segundo consta nos meus arquivos cerebrais, amanhã, dia 24 de setembro, faço um ano no Ih, Falei!.

Foram 46 crônicas até aqui, falando um monte de besteiras. E por já saber que eu só falo besteira, eu tinha medo no início de ser xingada nos comentários ou de o Marco, o pai do blog, resolver me expulsar. Não sei se essas vontades existiram. Se existiram, não foram colocadas em prática. Pelo contrário. Li muito mais do que eu merecia a respeito dos meus escritos. Vocês que aqui comentam podem não saber, mas, às vezes, escrevem coisas que nos marcam profundamente. Me lembro aqui em um dos meus primeiros posts, a responsável por blogs de um conceituado site de São Paulo, convidando-me para escrever semanalmente, mas que por motivos de agenda e cidade, não pude aceitar. Para ela que eu não conheço, para os outros leitores que comentam e para os silenciosos, meu muito obrigada.

Vocês fizeram parte de um ano muito importante na minha vida. Outra vantagem da calendariomania, é que a gente consegue acompanhar nitidamente nossas mudanças durante um determinado período. E foram tantas coisas de 24 de setembro de 2010 até o dia de hoje, a maioria delas ditas, ainda que nas entrelinhas, nas minhas crônicas (bom que se meu arquivo cerebral tiver uma pane, tenho ao que recorrer). Mas, me atendo ao blog, não posso deixar de citar que, mesmo sendo recente nessa história que já tem 2 anos ou mais, se não fosse o convite do Marco, feito a mim, há mais de 1 anos atrás ( sim, porque eu demorei pra aceitar!) vai o meu muito obrigada á ele também, por fazer crescer em mim, essa paixão pela escrita e compartilhar emoções . Portanto, acho digno gastar um dia do meu espaço aqui no blog para comemorar meu um ano por aqui e dizer: parabéns pra mim! :)

Um final de semana iluminado ♥

Ih, Falei!

Nenhum comentário:

Postar um comentário