14 de set de 2011

A gente adora...

por Fabi Prado


...criticar os políticos, mas atendemos o celular enquanto dirigimos;

...malfadar os governantes, mas vira e mexe furamos uma fila aqui, outra ali;

...reparar nas balburdias de nossos administradores, mas compramos, compramos e compramos e qual de nós exige nota fiscal em TUDO aquilo que compra?

A gente é louco pra encontrar algum defeito no Lula, na Dilma, no Serra, no Arruda, no Sarney, no Agostinho, mas qual de nós nunca quis tirar vantagem em algo, por menor que tenha sido?

“Meu patrão me paga mal à beça”, mas será que eu tenho a capacitação que ele precisa? Será que eu tenho a força de vontade de melhorar profissionalmente para exigir salários maiores?

“A burguesia fede...”, mas QUEM de nós não quer ser possuidor de um carro “top de linha” ou de uma casa luxuosa num belo condomínio fechado?

E quem de nós está acima de qualquer suspeita? Será que quantos de nós podemos atirar a primeira pedra ou seria NENHUM DE NÓS?

A gente fala mal do governo porque “a gasolina está cara”, mas qual de nós deixa de sair de carro um final de semana pra protestar pelos preços abusivos?

A gente reclama do desemprego, mas quantos de nós procuramos na prateleira um produto “feito no Brasil, por mãos de trabalhadores brasileiros”? Tudo o que há de mais barato hoje em dia vem da China, país onde os insumos e a mão de obra são ridiculamente baixos, o que faz gerar um lucro ainda maior a classe empresária. E a gente vai lá e compra exatamente esse produto: o “feito na China”, que não chega barato ao mercado brasileiro por “milagre”. Chega barato por exploração ao trabalhador chinês... E quem se importa?

Quantos de nós nunca andamos á 100 km/h numa via onde a velocidade máxima permitira é 80 km/h? E quantos de nós “esquecemos” de devolver o troco errado?

E como a gente gosta de chamar o Tiririca de “analfabeto”, mas quantos de nós sabemos escrever sem titubear a palavra “xícara”? Sim, “xícara”. Conheço gente letrada que escreve com “ch”...

Compadecemos-nos da fome, mas compactuamos com o alto e desmedido investimento para realizarmos a próxima Copa do Mundo.

Semana passada houve a “Marcha contra a corrupção”!!! Poxa, bacana o movimento, ganhou força ali naquele dia, naquele momento e hoje, quem se lembra dele?

Infelizmente, ou eles são o nosso reflexo ou nós somos o reflexo deles, portanto antes de criticar um político, um governante eleito, a elite ou até mesmo o seu patrão, pense se você PODE fazer melhor ou pelo menos se pode fazer diferente.

Já estará fazendo alguma coisa...

Amigos, findo-me por aqui. Aquele abraço e até a semana que vem se Deus quiser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário