23 de mai de 2012

Carisma ela tem...

por Fabi Prado


...mas talento ainda está um pouco longe de ter.

Há alguns domingos atrás, no final da tarde, por falta dos canais da TV fechada em minha casa devido a uma pane do sinal, ficamos sem muitas opções televisivas e não nos restou outra coisa senão os canais abertos.

Acabamos assistindo o programa Sílvio Santos e eis que, para a nossa surpresa, uma moça apresentava o programa de nome “Roda a roda Jequiti” (antigo Roletrando).

Num primeiro momento não identificamos aquela moça, mas logo ao ver um pouco mais do programa soubemos quem era ela.

Alta, magra, cabelos longos e muito bem tratados, pele de pêssego, dentes perfeitos, sorriso fácil (igualzinho ao sorriso do pai), muita vontade de aprender (pelo menos transparece isso) e muita simpatia. Uma moça divertida, bonita, de voz forte, excelente disposição e carismática, isso era nítido.

Aquela moça era Patrícia Abravanel, a quarta filha do clã Sílvio Santos.

Ela reúne sim algumas qualidades idênticas as do pai, mas a capacidade de improvisação, a inteligência televisiva e o talento do pai dela ainda lhe faltam em altas doses.

Talvez com o tempo ela até desenvolva a sua inteligência televisiva, que é uma inteligência que exige perspicácia, sabedoria e raciocínio agilíssimo, coisas essas que, com a vinda da experiência, ela pode alcançar.

Talvez com o tempo ela também desenvolva a arte da improvisação. Novamente a tal da experiência, ela opera milagres e é capaz de fazê-la adquirir essa qualidade, sem dúvida.

O talento... Ah, esse acho bem difícil de alguém alcançar. Esse vem da alma, geralmente nasce com a pessoa. Talento não se aprende. Ou adquirimos a duras penas ou nascemos com ele. E o pai dela nasceu com ele. A estrela de Senor Abravanel é diferenciada. Mesmo quem não gosta dele, mesmo quem o acha brega, chato, piegas, mesmo os adversários, os concorrentes ou quem quer que seja, não podem negar. O cara é um poço de talento, vide pela sua história de vida lá nos primórdios e vide o que ele é hoje.

Ele se reinventa como ninguém, tem visão como poucos e transforma coisas e pessoas com uma facilidade quase sobrenatural. Ele junta carisma, talento, simpatia, inteligência e perspicácia e junta tudo na medida certa. É sem dúvida o maior comunicador da televisão brasileira de todos os tempos.

E a sua filha ainda é sofrível, principalmente se comparada ao pai e tal comparação é insuportavelmente impossível de não ser feita.

Se ele pensa em deixar a ela o seu legado televisivo, acho que ele decidiu isso tarde demais, visto que ele já está com 80 anos completos, e ela ainda está crua como uma picanha que acaba de ser posta na grelha sobre a churrasqueira. Ela ainda respinga ao frescor típico de todo início de carreira e para o que o pai espera dela, faltam vários e vários passos.

Ah não ser que “as colegas de trabalho” se façam de desentendidas e por fidelidade ao “patrão” façam vistas grossas á falta de preparo de sua filha, que também está transbordando boa vontade, fator esse que conta a seu favor, sem dúvida, e o que denota que ela pode não ter ainda todo o talento esperado ou imaginado, mas mostra-se cada vez mais ávida em chegar lá.

E a boa vontade, convenhamos, é uma qualidade e tanto em qualquer simples mortal. Na filha de um empresário do cacife de Sílvio Santos então, isso é um verdadeiro diamante a ser lapidado. E ninguém melhor que o pai dela prá lapidar talentos.

Amigos, findo-me por aqui. Aquele abraço e até a semana que vem, se Deus quiser.

Ih, Falei!

Nenhum comentário:

Postar um comentário