25 de abr de 2012

11 dias que mudaram o mundo

por Fabi Prado


Invenção da luz elétrica – 21 de outubro de 1879 por Thomas Edison.
- Fala sério, mas fala muito sério: O que seria do mundo sem a energia elétrica? Você já parou pra pensar nisso? Não! Mas deveria porque é simplesmente inimaginável nos dias atuais vivermos sem a tão maravilhosa “luz elétrica”.

Invenção do automóvel – Algum dia do ano de 1769 por Nicolas Cugnot.
- Honestamente, alguém consegue imaginar a cidade onde mora sem carro, ônibus, moto, caminhonete ou algo do tipo? Eu não consigo e nem pretendo conseguir imaginar isso. Já pensou você morar em São Paulo e ir da sua casa na Zona Norte até a casa da sua avó que fica lá na Zona Sul a pé ou de bicicleta?

Invenção do avião – 13 de maio de 1906 por Santos Dumont/Irmãos Wright*
- Eu não gosto de voar e tenho medo de avião, mas definitivamente não dá pra viver sem ele. As facilidades oferecidas pelas aeronaves em geral nos acomodaram de tal maneira que fica praticamente nula a chance de não usarmos essa praticidade contemporânea.

Naufrágio do Titanic – 15 de abril de 1912.
- Ao ouvir o nome Titanic me remete ao filme, mais precisamente a cena onde Rose e Jack estão dentro daquela “ximbica” fazendo amor e ela bate com a mão no vidro embaçado do carro. Uma das tragédias mais lamentáveis de todos os tempos, principalmente porque foi uma tragédia que poderia ter sido evitada, não fosse à negligência de alguns dos membros da tripulação e dos criadores do transatlântico.

1ª guerra mundial – Dia de início: 28 de julho de 1914.
- Dispensa maiores comentários. Acredita-se em cerca de 11 milhões de mortos entre civis e militares. Quantos deles poderiam ter sido poupados não fosse à eterna gana do homem em vencer, em ter poder, em ter “status”? Só perdeu em número de mortos para a 2ª Guerra onde estima-se cerca de 60 milhões deles.

2ª guerra mundial – Dia de início: 01 de setembro de 1939.
- Dispensa maiores comentários também, principalmente porque nada menos que 6 milhões de judeus foram exterminados sem N-E-N-H-U-M-A razão nos campos de concentração, fora tantos outros milhões de pessoas (soviéticos, iugoslavos, poloneses, entre outros) que perderam suas vidas bestamente e também porque quando a guerra já tinha praticamente acabado, no dia 06 de agosto de 1945, a cidade de Hiroshima no Japão foi cruelmente atingida por uma bomba atômica e no dia 09 de agosto de 1945, outra cidade japonesa, agora Nagasaki, também padeceu do mesmo mal. Em Hiroshima, pra termos uma idéia, contabilizam-se entre mortos e feridos aproximadamente 250 mil pessoas. Pra que isso? Ah, já sei: pra fechar a guerra com “chave de ouro”. MALDITOOOOOSSSSS!

A invenção da internet – Algum dia do ano de 1969.
- Criada nos Estados Unidos em 1969 com o nome de ARPANET, a rede servia apenas para divulgar dados do governo norte-americano, uma vez que espalhados por vários servidores ficariam menos sujeitos a perda. A potencialização do uso deu-se principalmente na época da Guerra Fria. E foi assim que tudo começou... E viver sem a internet hoje, alguém se habilita?

Acidente nuclear de Tchernobyl - Ucrânia – 26 de abril de 1986.
- Em 26 de abril de 1986 ocorreu o acidente nuclear de Tchernobyl. Um reator da central apresentou problemas técnicos e liberou uma imensa nuvem radioativa contaminando pessoas, animais e o meio ambiente numa vasta extensão territorial de cerca de 3.100 km. Ironicamente, o acidente se deu durante o teste de um mecanismo de segurança que garantiria a produção de energia em caso de acidentes. As pessoas foram alertadas apenas 30 horas depois do acidente. Até então, tudo havia sido mantido em segredo. Apenas 5 trabalhadores da usina sobreviveram ao acidente. O acidente de Tchernobyl teve 400 vezes mais radiação do que a bomba atômica de Hiroshima. Um relatório da Organização das Nações Unidas de 2005 atribuiu 56 mortes até aquela data – 47 trabalhadores acidentados e nove crianças com câncer da tireóide – e estimou que cerca de 4.000 pessoas morrerão de doenças relacionadas com o acidente até 2020. Vários órgãos, como o Greenpeace, por exemplo, contestam esses números. E eu sinceramente também contesto. A radiação liberada nesse acidente continuará a matar muita gente por muito tempo. A magnitude desse acidente J-A-M-A-I-S foi e jamais será revelada.

Tsunami no Oceano Índico (Ásia) – 26 de dezembro de 2004 – 285 mil mortos.
- Pensem que simplesmente o número de mortos corresponde a uma cidade um pouco menor que Bauru. Não dá pra calcular, é gente demais, fora os animais, as plantas, as construções, tudo mais o que foi destruído. Famílias inteiras foram disseminadas. O cenário de destruição até hoje se perdura, pois esbarra em má vontade e na corrupção (boa parte do dinheiro enviado por outros países foi desviado). Não bastando à ira da natureza que se personificou nessa tragédia, ainda lidar com o “bicho-homem” fazendo mau uso dos recursos para reerguer a região atingida é “o fim da picada”, como diria minha vózinha (que Deus a tenha!).

Atentado de 11 de setembro de 2001 – 2.996 mortos.
- A cena real mais horrível que os meus olhos já viram. Simplesmente isso. Liguei a TV e achei que era um filme de tão “surreal” que parecia. E não há o que justifique aquilo, ao contrário do que alguns povos do oriente acreditam.

Amigos, findo-me por aqui. Aquele abraço e até a semana que vem, se Deus quiser.


* Existem linhas de pensamento diferenciadas sobre o assunto e cada uma delas confere a invenção do avião a um deles.

Ih, Falei!

Nenhum comentário:

Postar um comentário